terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Apresentação do Senhor - 2 de fevereiro


Apresentação do Senhor
Pintura Frà Angélico
A data de hoje lembra o cumprimento, por Maria e José, de um preceito hebraico. Quarenta dias após dar à luz, a mãe deveria passar por um ritual de "purificação" e apresentar o filho ao Senhor, no templo. Desde o século quatro essa festa era chamada de "Purificação de Maria".
Com a reforma litúrgica de 1960, passou-se a valorizar o sentido da "apresentação", oferta de Jesus ao Pai, para que seu destino se cumprisse, marcando em conseqüência a aceitação por parte de Maria do que o Pai preparara para o fruto de sua gestação. A data passou a ser lembrada então como a da "Apresentação do Senhor".
No templo, a família foi recebida pelo profeta Simeão e pela profetiza Ana, num encontro descrito por São Lucas no seu evangelho, da seguinte maneira:
"Assim que se completaram os dias da purificação conforme a Lei de Moisés, levaram o Menino a Jerusalém para apresentá-lo ao Senhor, segundo está escrito na Lei do Senhor, que "todo varão primogênito será consagrado ao Senhor" e para oferecerem em sacrifício, segundo o que está prescrito na Lei do Senhor, um par de rolas ou dois pombinhos.
Havia em Jerusalém um homem justo chamado Simeão, muito piedoso, que esperava a consolação de Israel, e o Espírito Santo estava nele. Pelo Espírito Santo foi-lhe revelado que não veria a morte antes de ver o Cristo do Senhor. Movido pelo Espírito, veio ele ao templo e, ao entrarem os pais com o Menino Jesus, também ele tomou-o em seus braços, bendizendo a Deus, e disse: "Agora, Senhor, já podes deixar teu servo morrer em paz segundo a tua palavra, porque meus olhos viram a tua salvação, que preparaste ante a face de todos os povos, luz para iluminação das gentes e para a glória do teu povo, Israel". José e Maria estavam maravilhados com as coisas que se diziam de Jesus. Simeão os abençoou e disse a Maria, sua Mãe: "Este Menino será um sinal de contradição, para ruína e salvação de muitos em Israel; e uma espada atravessará a tua alma para que se descubram os pensamentos de muitos corações". (Lc 2,22-35).
Ambos, Simeão e Ana, reconheceram em Jesus o esperado Messias e profetizaram o sofrimento e a glória que viriam para Ele e a família. É na tradição dessa profecia que se baseia também a outra festa comemorada nesta data, a de Nossa Senhora da Candelária, ou da Luz, ou ainda dos Navegantes.
FONTE: paulinas em 2014

Apresentação do Menino Jesus

EspiritualidadeO Evangelho de São Lucas narra que, depois do nascimento de Nosso Senhor e decorrido o prazo que a Lei mosaica estabelecia para a purificação das mulheres que davam à luz, Nossa Senhora e São José levaram o Menino Jesus ao Templo para O apresentarem a Deus, conforme também prescrito na Lei. Na ocasião, Maria Santíssima ofereceu ao Senhor o sacrifício ritual de dois pombinhos, estabelecido para a purificação de mulheres pobres. Jesus e Maria não estavam sujeitos à Lei, mas quiseram observá-la por amor à humildade e para nos dar o exemplo. "Eu, a Luz, vim ao mundo para que aquele que crê em mim não permaneça nas trevas" Jo 12,46. Hoje, celebramos uma grande festividade: a apresentação de Jesus no templo. É também chamada festa de Nossa Senhora da Luz, Nossa Senhora da Candelária, e tantos outros títulos que Nossa Senhora leva e que são lembrados neste dia. De fato, a mais feliz, a mais bem-aventurada de todas as mães foi também aquela que mais sofreu. A festa de hoje é das mais antigas que existem no cristianismo. Quatro séculos depois do nascimento de Jesus, já se fazia procissões, pregações e celebrações muito solenes, nesse dia 02 de Fevereiro. Não deixe apagar-se jamais a luz da fé e da esperança em seu coração. Cristo vive!
Fonte informaçãoSite Religião Católica
OraçãoMãe Santíssima, coloco em vossas mãos, com filial confiança, todas as minhas necessidades, para que, juntamente com São José, sejam apresentadas ao Pai. Rogo-Vos, em especial, pela graça que agora Vos peço. Por Jesus, nosso Senhor, Amém.
Outros Santos do diaNossa Senhora de Copacabana (padroeira da Bolívia); Catarina de Ricci (virgem); Cornélio, Centurião, Lourenço, Flósailo (bispo); Cândido, Fortunato, Feliciano, Firmo, Apropiano (mártires) Joana de Coestonnar (fund.); Adalbaldo (cinf.): Apresentação de Jesus no Templo.
FONTE: ASJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário